Hogwarts Legacy prévia
Previews

Jogamos Hogwarts Legacy: imersão é ponto chave a fãs antigos e novos

Flow Games teve a oportunidade de testar prévia dividida em diferentes trechos com os principais pilares da aventura

25.01.2023 às 11:00

Imagem: Warner/Portkey

Para averiguar a superfície dessa questão, o Flow Games teve a oportunidade de testar o game por quase 1 hora e meia no PS5, a convite da Warner Brasil, com direito a quatro trechos diferentes que exploraram algumas nuances da aventura. Bruno Micali e Davy Jones relatam um pouco dessas impressões iniciais em vídeo (mais adiante) publicado no canal do Flow Games.

Fidedigno ou não ao material de origem, o mundo aberto é altamente promissor e especialmente imersivo a fãs antigos e novos da franquia. “Quisemos construir algo que fosse único e especial a partir do Universo Bruxo já conhecido nos livros e filmes”, contou o produtor Jimmie Nelson, presente no evento, em conversa conosco.

hogwarts legacy prévia

Imagem: Warner/Portkey

Hogwarts Legacy em 4 aperitivos, começando pelo criador de personagem

O teste foi realizado em quatro etapas, basicamente, e na seguinte ordem:

  • Criador de personagem
  • Exploração guiada por alguns trechos de Hogwarts
  • Tutorial de combate
  • Missão grande, do começo ao fim

O criador de personagem oferece uma série de opções aos aspirantes a bruxo e bruxa que gostam de enfeitar o boneco com uma sorte de acessórios e detalhes faciais: olhos, nariz, boca, óculos, cabelo, vestimentas, cor da roupa, cicatrizes e mais. É possível, inclusive, definir uma voz masculina em personagem feminina e vice-versa.

Aliás, Hogwarts Legacy oferecerá as quatro casas disponíveis na escola: Grifinória, Sonserina, Lufa-Lufa e Corvinal. Sim, o Chapéu Seletor está ali! Com isso, os jogadores poderão visitar cômodos diferentes e seguir caminhos distintos em cada história/casa.

Depois de brincar de “modelagem”, fomos direcionados a uma breve exploração pelo castelo de Hogwarts e seus arredores – e aqui é onde a experiência, possivelmente, mais reluz em imersão.

hogwarts legacy prévia

Imagem: Warner/Portkey

Exploração: um mundinho mágico e “acolhedor”

Reina aqui aquele que deve ser o ponto mais debatido de Hogwarts Legacy quando lançado, em 10 de fevereiro, primeiramente para PS5, Xbox Series X|S e PC: as possibilidades que a exploração oferece. Os fãs poderão, enfim, ter seu “tour dos sonhos” numa Hogwarts ampla, modernizada e adornada por detalhes, com sutis opções de interação que devem agradar saudosistas e novatos.

Ao caminhar pelo salão principal, todas as escadarias e estátuas estão ali, bem como fontes, quadros com pessoas que se mexem, a icônica biblioteca, os castiçais, longos corrimões e outros elementos que os conhecedores do Universo Bruxo vão detectando conforme exploram – e cada descoberta é uma agradável surpresa a quem já manja desse mundo de trás para frente. O climão de escola suscita memórias de Bully e Persona 5. Ah sim: dá pra “sacar” sua vassoura a qualquer momento e sair voando plenamente graças a um manuseio muito bem programado.

Para efeitos de informação, Hogwarts Legacy é ambientado em 1890, mais de um século antes dos eventos de Harry Potter. Portanto, é muito legal caminhar por esse território imaginando os acontecimentos que vão se suceder para pavimentar o terreno ao bruxo mais célebre da história.

hogwarts legacy prévia

Imagem: Warner/Portkey

Os arredores do castelo reservam cartões-postais para os fãs identificarem em sua “cartela de checagem” desse mundo aberto. Sim, a casa de Hagrid está ali, intacta! Bem como o campo de quadribol, com as arquibancadas separadas em estreitas torres e todo o tracejado do espaço, despertando uma fotografia imediata do que vimos nos filmes.

Quisemos quebrar barreiras já conhecidas. Trazer um jogo único em variedade, exploração, algo com que as pessoas se sentissem familiarizadas e, ao mesmo tempo, cheio de coisas novas. Foi uma combinação de desenvolvimento e entendimento de como tudo funciona e aplicação dessas coisas num ritmo que faça sentido – Jimmie Nelson, produtor de Hogwarts Legacy

Mais aos fundos podemos enxergar campos verdejantes que direcionam a colinas, cavernas e outros trechos sinuosos, mas nossa exploração tinha fronteiras para esses locais – deixando aquele gostinho de quero mais para o jogo completo.

Combate frenético e descomplicado

Uma pergunta que gira em órbita na cabeça dos jogadores diz respeito ao combate: afinal de contas, Hogwarts Legacy tem golpes corpo a corpo? Não. Praticamente tudo é resolvido na varinha, escolha deliberada e assertiva do time da Avalanche Software, estúdio a cargo do game, que é publicado pela Portkey, ambos da Warner. Aliás, segue uma breve nota de diferenciação: essa não é a mesma Avalanche de Mad Max, Just Cause e RAGE. Nesse caso, estaríamos falando da Avalanche Games. A Avalanche Software é a desenvolvedora de Hogwarts Legacy.

hogwarts legacy

Imagem: Warner/Portkey

“O combate exigiu decisões de design para que tivesse fluidez e um bom ritmo que não necessariamente poderiam existir em golpes corpo a corpo. Algo que fosse intuitivo, descomplicado de usar, com uma boa apresentação”, explicou o produtor ao Flow Games.

A facilidade de aprendizado é um ponto extremamente positivo dos confrontos mágicos. Em Hogwarts Legacy, o seu bruxo possui um leque de magias alocadas no canto inferior direito da tela, a partir do qual você pode rapidamente alterar o tipo de feitiço lançado, fazendo inimigos levitarem, explodirem, petrificarem e muito mais.

Na dúvida, o “botão de socorro” sempre será o R2 (ou RT, no Xbox), que pode ser macetado para lançar magias rápidas e fracas – é como se fosse o golpe de base. Alguns inimigos podem se proteger criando campos de força ilustrados por diferentes cores, e cabe a você lançar o feitiço correspondente para quebrar essa bolha e desferir ataques subsequentes. Tudo é rápido, dinâmico e descomplicado. Havia um risco dessa quantidade de efeitos e partículas poluir a tela, mas não: a ação ocorre com fluidez e naturalidade.

Eis aqui uma ressalva técnica: em nosso teste, sentimos quedas na taxa de quadros por segundo, especialmente em trechos com muitos oponentes e efeitos explosivos na tela, mas a Warner ressalta que a versão experimentada não representa o produto final de Hogwarts Legacy, a ser lançado em 10 de fevereiro para os consoles da atual geração e o PC.

hogwarts legacy prévia

Imagem: Warner/Portkey

Missão longa: boas inspirações e um toque de suspense

Após entender os princípios do combate, fomos direcionados a realizar uma missão grande, do início ao fim, completa mesmo, com direito a uma investigação sumária, conversa com NPC, rastreamento de pistas e muito combate.

O faro de detetive necessário em Hogwarts Legacy remete a The Wicher 3: Wild Hunt, em que você deve caminhar por um cenário com calma, examinando itens e conversando com seu companheiro sobre a próxima ação a ser tomada. Durante essa caminhada, criaturas e seres da natureza podem aparecer para dar um toque de suspense, sugerindo uma constante vigilância de seu território.

Ao sair desse primeiro cenário, nos deparamos com um local infestado de inimigos, os aprendizes de magias sombrias. Duas opções: atravessar o trecho sorrateiramente ou descer o sarrafo num festival de feitiços? Segunda alternativa escolhida e um show de partículas pipocando na tela, resultando numa ponte destruída – para ser rapidamente reconstruída depois, num “toque de mágica” vistoso e brilhantemente executado.

hogwarts legacy prévia

Imagem: Warner/Portkey

Ao final, mais investigação e uma fechadura a ser aberta com magia, em enigma que se desenrola a partir dos dois analógicos do controle. O objetivo da missão era libertar um dragão usado em “rinhas”, clandestinamente, e protegido por um pequeno enxame de inimigos, descartados em outra troca de feitiços.

Cerca de 20 minutos depois, terminamos a missão e saímos satisfeitos do tour por Hogwarts Legacy, cientes de que ajustes técnicos são necessários até o lançamento e que ainda há um mundão inexplorado naquele imenso território de Hogwarts e seus arredores. É sobre isso que conversamos neste vídeo:

Hogwarts Legacy será lançado no dia 10 de fevereiro para PS5, Xbox Series X|S e PC. A versão de PS4 e Xbox One chega em 4 de abril, enquanto os donos de Nintendo Switch poderão acessar o game a partir de 25 de julho.

O Flow Games testou Hogwarts Legacy em caráter de prévia e a convite da Warner Brasil

Comentários
Inscreva-se
Notificar de
guest
1 Comentário
Mais antigo
Mais novo Mais votado
Inline Feedbacks
Ver todos os comentários
Coersivo
Coersivo
2 meses atrás

Ótima cobertura da prévia, a melhor que eu vi. Enalteceram os pontos positivos e os negativos, e me animou ainda mais pra adquirir o jogo. Espero que seja bom…