Games

Demo de Final Fantasy 7 Rebirth com visual tosco? Bug explica

Análise do Digital Foundry revela que problema na renderização é vilão dos gráficos na demonstração de Final Fantasy 7 Rebirth

09.02.2024 às 11:09

Quando a demo de Final Fantasy 7 Rebirth foi disponibilizada no PS5 momentos após a exibição do State of Play dedicado ao jogo, na última segunda (5), muitos fãs se assustaram com a baixa qualidade de texturas, objetos e outros elementos quando o game era executado em seu modo Desempenho.

Será que o segundo episódio da trilogia que reimagina o clássico de PS1 retrocederia no departamento visual em relação ao seu antecessor? A Square precisou jogar a resolução no chão para conseguir chegar aos 60 fps no console? Ao que parece, a resposta é não para as duas perguntas anteriores.

final fantasy 7 rebirth

Imagem: Twitter/Saccomori (Reprodução)

O que explicaria os gráficos comprometidos vistos na demonstração de Final Fantasy 7 Rebirth, então? Tudo indica que um bug pode ter acabado passando batido pelo estúdio.

Final Fantasy 7 Rebirth não será feio

Numa extensa conversa com internautas no Twitter, John Linneman, um dos integrantes do Digital Foundry, analisou um pouco o conteúdo da demo de Final Fantasy 7 Rebirth e deu seus dois centavos a respeito do assunto, apontando qual pode ter sido o fator que levou a uma apresentação visual tão comprometida.

Para ele, o jogo carrega uma porção de problemas crônicos de produções desenvolvidas na Unreal Engine 4, algo que se intensifica ainda mais com supostas decisões duvidosas do estúdio na forma de agrupar diferentes elementos no antigo motor gráfico da Epic Games.

final fantasy 7 rebirth

Imagem: Flow Games/Vinicius Munhoz

Nada disso ou a própria resolução em que o game é executado no PS5 explicam o aspecto borrado do modo Desempenho de Final Fantasy 7 Rebirth. De acordo com Linneman, a modalidade que prioriza os 60 fps roda a 1440p – possivelmente com upscale para 4K, assim como visto em FF7 Remake.

O vilão da história, então, por assim dizer, seria o pós-processamento do jogo. O analista conta que essa etapa posterior à renderização está sendo feita a 1/4 da resolução original, algo equivalente a míseros 360p.

Possivelmente, isso se trata de um bug e algo que pode ser consertado antes do título chegar às mãos dos consumidores. A Square Enix ainda tem tempo de preparar um patch Day 1 caso isso esteja presente no produto final, uma vez que Final Fantasy 7 Rebirth tem lançamento marcado para 29 de fevereiro de 2024, exclusivamente no PlayStation 5.

Via: Wccftech

Comentários
Inscreva-se
Notificar de
guest
1 Comentário
Mais antigo
Mais novo Mais votado
Inline Feedbacks
Ver todos os comentários
Michel
Michel
21 dias atrás

Nossa realmente tava muito ruim, tomara que consertem.